Estreias das Semanas

Cilada.com

Depois de anos de relacionamento e às vésperas de pedir sua namorada, Fernanda, em casamento, Bruno a trai com uma mulher que mal conhece, numa festa, depois de beber um pouco demais. A traição já seria o suficiente para enfurecer a namorada, mas o pior de tudo é que o flagra é presenciado por todos os presentes e a humilhação a que ela é submetida é um golpe duro de aceitar.

Como vingança, a namorada resolve humilhá-lo publicamente também e, na mesma noite, coloca no Intube – site como o Youtube –, um vídeo caseiro mostrando uma transa dos dois, que Bruno não consegue levar por mais de alguns segundos. Como acontece com estes fenômenos virais na rede, em poucas horas o vídeo se espalha e vira febre entre quem navega na internet. Aos poucos Bruno vê seu trabalho, suas relações sociais e sua vida em geral modificada por este surto de fama que o transformou numa celebridade às avessas.

Com o orgulho ferido e o firme propósito de reconstruir sua honra masculina, Bruno, incentivado por seu amigo Sandro, resolve gravar uma “transa perfeita” para colocar no Intube e acabar de vez com sua fama de “coelho”. Sandro o apresenta ao videomaker Marco André, que não tem o apelido de Marconha à toa e que vive viajandão, à procura de seu filme incrível que o levará à fama.

Contando com o apoio técnico de Marconha, Bruno só precisa encontrar uma mulher que figure em seu filme caseiro. Só que quando se é reconhecido na rua como uma piada ambulante e se tem a auto-estima abalada por uma coisa assim, não é fácil conseguir uma candidata.

Com o sucesso crescente do vídeo no Intube e a certeza de que sua vida está indo ladeira abaixo, Bruno sente-se isolado e acuado. Tirando Augusta, sua fiel empregada, e alguns poucos amigos, ele não tem com quem contar. Por isso fica ainda mais obcecado com a idéia de conseguir gravar a “transa perfeita”, para calar a boca de todos e retomar sua vida. É esse objetivo, com a ajuda de Marconha e Sandro, que vai fazê-lo entrar em cada vez mais ciladas. Ciladas de todos os tipos: das mais simples às mais inacreditáveis, com direito até a micos em programas de televisão.

Cilada.com é uma comédia sobre amor e traição que mostra o poder da internet em transformar pequenas intimidades e deslizes em fama e constrangimentos globalizados.

Winnie the Pooh

Inspirado em cinco histórias dos livros de A.A. Milne  no estilo clássico da Disney de arte desenhada à mão, o Estúdio Walt Disney Animation Studios volta ao Bosque dos Cem Acres com Winnie the Pooh, a primeira animação da Disney com uma aventura do Pooh para a telona depois de 35 anos. Com o charme, inteligência e humor dos personagens dos curtas Winnie the Pooh, o filme inédito reúne entrevistas com o filosófico “urso de cérebro muito pequeno” e seus amigos Tigrão, Coelho, Leitão, Can, Guru e por último, mas certamente não menos importante, ió, que perdeu o seu rabo. “Bem, um rabo ou está lá ou não está,” disse Pooh. “E o seu não está… lá.” Corujão manda toda a turma a uma missão selvagem para salvar Christopher Robin de um criminoso imaginário. É um dia repleto de aventuras para Pooh, que havia saído apenas para procurar mais mel.

Corações Perdidos

Doug (James Gandolfini) e Lois (Melissa Leo) tem o casamento abalado por uma tragédia familiar. O tempo e o silêncio só os distanciam mais até o dia em que Doug participa de uma convenção na agitada New Orleans e conhece Mallory (Kristen Stewart). Ela é uma jovem dançarina em um strip club, de pavil muito curto e língua afiada. Inesperadamente esta jovem fará com que o casal lembre-se do real motivo que os uniu, em uma história fora do comum, sobre o encontro do amor e a perda dele também.

Gainsbourg – O Homem que Amava as Mulheres

Gainsbourg: O Homem Que Amava as Mulheres é um conto de Joann Sfar sobre a vida do cantor, pintor, compositor, boêmio francês que revolucionou por várias décadas a música francesa e polemizou tudo relacionado a ele. A cinebiografia retrata Serge Gainsbourg desde pequeno, nascido na França em 1928, vagando pelas ruas ocupadas pelos nazistas, até os momentos mais inspiradores de sua carreira, que foi seu relacionamento com as mais belas mulheres de sua época, como Brigite Bardot, para quem escreveu “Je t’aime… moi non plus”, a música romântica mais erótica de todos os tempos, em apenas uma noite e que mais tarde foi gravada pelo próprio Serge e sua esposa com quem foi casado por 22 anos Jane Birkin. Ele influenciou e influencia muitos até hoje, e deixou uma legião de fãs órfãos de sua genialidade musical quando faleceu em 1991.

Anúncios

Sobre dan_nielborges

Caçador de músicas por natureza, fissurado em cinema e apaixonado por fotografia.
Esse post foi publicado em Estreias e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s